São Cipriano

 

QUEM NUNCA LEVOU OU FOI A UMA BENZEDEIRA OU PEDIU A ALGUEM QUE LESSE SUA MÃO OU JOGASSE CARTAS PARA PREVER O FUTURO?

QUEM NUNCA FEZ UM CHÁ OU UMA SIMPATIA NA VIDA?

POIS BEM TUDO ISSO VEIO DOS ANTIGOS FEITICEIROS, SIM AQUELES MESMOS FEITICEIROS QUE ERAM QUEIMADOS NA FOGUEIRA E PERSEGUIDOS PELO CRISTIANISMO, POREM A TRADIÇÃO CONTINUOU AS ESCONDIDAS E SOBREVIVEU ATRAVÉS DOS CÉCULOS.

ABAIXO ESTAREI POSTANDO TUDO O QUE ERA PROIBIDO PELA INQUISIÇÃO, GRAÇAS A UM HERÓI RELIGIOSO EU NÃO QUEIMAREI NA FOGUEIRA, NÃO PODEREI SER PERSEGUIDO E NÃO PODEREI SER PROCESSADO, POIS ESTE HERÓI DE QUEM FALO E DEDICO ESSA OBRA INTEIRA CORREU O MUNDO E CONSEGUIU A LIBERDADE RELIGIOSA PELO MUNDO TODO E QUALQUER PRECONCEITO É CRIME INAFIANÇAVEL PREVISTO EM LEI FEDERAL NO MUNDO TODO E RECONHECIDA PELA ONU.

 

São Cipriano

A lenda de São Cipriano - O Feiticeiro - confunde-se com um outro célebre Cipriano imortalizado na Igreja Católica, conhecido como Papa Africano. Apesar do abismo histórico que os afasta, as lendas combinam-se e os Ciprianos, muitas vezes, tornam-se um só na cultura popular. É comum encontrarmos fatos e características pessoais atribuídas equivocadamente. Além dos mesmos nomes, os mártires coexistiram, mas em regiões distintas.

Cipriano - O Feiticeiro - é celebrado no dia 2 de Outubro. Foi um homem que dedicou boa parte de sua vida ao estudo das ciências ocultas. Após deparar-se com a jovem (Santa) Justina, converteu-se ao catolicismo. Martirizado e canonizado, sua popularidade excedeu a fé cristã devido ao famoso Livro de São Cipriano, um compilado de rituais de magia.

A fantástica trajetória do Feiticeiro e Santo da Antioquia, representa o elo entre Deus e o Diabo, entre o puro e o pecaminoso, entre a soberba e a humildade. São Cipriano é mais que um personagem da Igreja Católica ou um livro de magia; é um símbolo da dualidade da fé humana.

O Feiticeiro

Filho de pais pagãos e muito ricos, nasceu em 250 d.C. na Antioquia, região situada entre a Síria e a Arábia, pertencente ao governo da Fenícia. Desde a infância, Cipriano foi induzido aos estudos da feitiçaria e das ciências ocultas como a alquimia, astrologia, adivinhação e as diversas modalidades de magia.

Após muito tempo viajando pelo Egito, Grécia e outros países aperfeiçoando seus conhecimentos, aos trinta anos de idade Cipriano chega à Babilônia a fim de conhecer a cultura ocultista dos Caldeus. Foi nesta época que encontrou a bruxa Évora, onde teve a oportunidade de intensificar seus estudos e aprimorar a técnica da premonição. Évora morreu em avançada idade, mas deixou seus manuscritos para Cipriano, dos quais foram de grande proveito. Assim, o feiticeiro dedicou-se arduamente, e logo se tornou conhecido, respeitado e temido por onde passava.

A Conversão Cristã

Vivia em Antioquia a bela e rica donzela Justina. Seu pai Edeso e sua mãe Cledonia, a educaram nas tradições pagãs. Porém, ouvindo as pregações do diácono Prailo, Justina converteu-se ao cristianismo, dedicando sua vida as orações, consagrando e preservando sua virgindade.

Um jovem rico chamado Aglaide apaixonou-se por Justina. Os pais da donzela (também convertidos à fé Cristã) concederam-na por esposa. Porém, Justina não aceitou casar-se. Aglaide recorreu a Cipriano para que o feiticeiro aplicasse seu poder, de modo que a donzela abandonasse a fé e se entregasse ao matrimônio.

Cipriano investiu a tentação demoníaca sobre Justina. Fez uso de um pó que despertaria a luxúria, ofereceu sacrifícios e empregou diversas obras malignas. Mas não obteve resultado, pois Justina defendia-se com orações e o Sinal da Cruz.

A ineficácia dos feitiços fez com que Cipriano se desiludisse profundamente perante sua fé e se voltasse contra o demônio. Influenciado por um amigo cristão de nome Eusébio, o bruxo converteu-se ao cristianismo, chegando a queimar seus manuscritos de feitiçaria e distribuir seus bens entre os pobres.

Os Fantasmas

Em um capítulo de seu livro, Cipriano narra um episódio ocorrido após sua conversão:

"Numa noite de sexta-feira, caminhava por uma rua deserta quando se deparou com quatorze fantasmas. Essas aparições eram bruxas que imploravam ajuda. Cipriano respondeu-lhes que havia se arrependido de sua vida de feiticeiro, e que havia se tornado temente a Jesus Cristo. Logo depois caiu em sono profundo, e sonhou que a oração do Anjo Custódio o livraria daqueles fantasmas. Ao despertar teve uma breve visão do Anjo. Assim, auxiliado pela oração de São Gregório e do Anjo Custódio, esconjurou e livrou a alma atormentada das bruxas."

A Morte

As notícias da conversão e das obras cristãs de Cipriano e Justina, chegaram até o imperador Diocleciano que se encontrava na Nicomédia. Assim, logo foram perseguidos, presos e torturados. Frente ao imperador, viram-se forçados a negar a fé cristã. Justina foi chicoteada, e Cipriano açoitado com pentes de ferro. Não cederam.

Irritado com a resistência, Diocleciano ainda lançou Cipriano e Justina numa caldeira fervente de banha e cera. Os mártires não renunciaram, e tampouco transpareciam sofrimento. O feiticeiro Athanasio (que havia sido discípulo de Cipriano) julgou que as torturas não surtiam efeito devido a algum sortilégio lançado por seu ex-mestre. Na tentativa de desafiar Cipriano e elevar a própria moral, Athanasio invocou os demônios e atirou-se na caldeira. Seu corpo foi dizimado pelo calor em poucos segundos.

Após este fato, o imperador Diocleciano finalmente ordenou a morte de Justina e Cipriano. No dia 26 de Setembro de 304, os mártires e um outro cristão de nome Teotiso, foram decapitados às margens do Rio Galo da Nicomédia. Os corpos ficaram expostos por 6 dias, até que um grupo de cristãos recolheu e os levou para Roma, ficando sob os cuidados de uma senhora chamada Rufina. Já no império de Constantino, os restos mortais foram enviados para a Basílica de São João Latrão.

O Livro

O famoso Livro de São Cipriano foi redigido antes de sua conversão, mas o mistério que envolve a vida do Santo interfere também em seu livro. Uma parte dos manuscritos foi queimada por ele mesmo. A questão é que não se sabe quando, e por quem os registros foram reunidos e traduzidos do hebraico para o latim, e posteriormente levados para diversas partes do mundo.

No decorrer dos anos, o conteúdo sofreu alterações significativas. Houve uma adaptação de acordo com as necessidades e possibilidades contemporâneas; além da adequação necessária na tradução para os vários idiomas. Esses fatores colocam em dúvida a fidelidade das versões recentes, se comparadas às mais antigas.

Atualmente, não é possível falar do Livro, mas sim dos Livros de São Cipriano. As edições capa preta e capa de aço; ou aquelas intituladas como o autêntico, o verdadeiro,  ou o único, enfatizam um mesmo acervo mágico central, e ainda exaltam o cristianismo e a vitória do bem sobre o mal. Porém, existem grandes diferenças no conteúdo. Enquanto alguns exemplares apresentam histórias e rituais inofensivos, outros apelam para campos negativistas e destrutivos da magia.

Num aspecto geral, encontra-se instruções aos religiosos para tratar de uma moléstia, além de cartomancia, esconjurações e exorcismos. A Oração da Cabra Preta, Oração do Anjo Custódio e outras da crença popular também são inclusas (Magnificat, Cruz de São Bento, Oração para Assistir aos Enfermos na Hora da Morte etc.). Além dos rituais de como obter um pacto com o demônio, como desmanchar um casamento e da caveira iluminada com velas de sebo.

No Brasil, o Livro de São Cipriano é usado largamente nas religiões afro-brasileiras, e se tornou um almanaque ocultista de fácil acesso que se dilui na crendice popular. Há ainda os mitos que o cercam: muitos consideram ser pecado possuí-lo ou simplesmente tocá-lo. De qualquer forma, o tema São Cipriano e tudo que o cerca, é um campo de estudo e pesquisa muito interessante para os ocultistas, religiosos e aventureiros. 

Esconjuração

Esta esconjuração deve ser feita pelo religioso com todo o respeito e fé.

Atenção: Quando vir que o enfermo está aflito e o demônio ou mau espírito não quer sair, deve-lhe tornar a ler o preceito, depois da ladainha e antes da oração de São Cipriano.

Assim é a esconjuração:

"Eu, Cipriano, digo em (citar o nome do doente), da parte de Deus Nosso Senhor Jesus Cristo, absolvo o corpo de (citar o nome do doente), de todos os maus feitiços, encantos, encanhos, empates que fazem e requerem homens e mulheres em nome de Deus Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus de Abraão, Deus muito grande poderoso! Glorificado seja, para sempre sejam em seu  Santíssimo Nome destruídos, desfeitos, desligados, reduzidos ao nada,todos os males de que padece este vosso servo (citar o nome do doente); venha a Deus com seus bons auxílios por amor de misericórdia que tais homens ou mulheres, que são causadores destes males que sejam já tocados no coração para que não continuem com esta maldita vida! Sejam comigo os anjos do Céu, principalmente São Miguel, São Gabriel, São Rafael e todos os santos, santas e anjos do Senhor, e os apóstolos do Senhor, São João Batista, São Pedro, Santo André, São Tiago, São Matias, São Lucas, São Filipe, São Marcos, São Simão, Santo Agostinho, Santo Anastácio e por todas as ordens dos santos Evangelistas, João, Lucas, Marcos, Mateus, e por obra e graça do divino Espírito. Pelas setenta e duas línguas que estão repartidas pelo mundo e por esta absolvição e pela voz que deu quando chamou Lázaro do sepulcro, por todas estas virtudes seja tornado tudo ao seu próprio ser que dantes tinha à sua própria saúde que gozava antes de ser arrebatado pelos demônios, pois eu, em nome do Todo-Poderoso, mando que tudo cesse do seu desconcerto sobrenatural. Ainda mais pela virtude daquelas santíssimas palavras porque Jesus Cristo chamou: Adão, Adão, onde estás? Por estas santíssimas palavras absolvamos, por esta virtude de quando Jesus Cristo disse a um enfermo: 'Levanta-te e vai para tua casa e não queiras mais pecar', de cuja enfermidade havia de estar três anos, pois absolvo-te Deus (sinal da cruz) que criou o Céu e a Terra e Ele tenha compaixão de ti, criatura, (citar o nome do doente), pelo profeta Daniel, pela santidade de Israel, e por todos os santos e santas de Deus, absolvei este vosso servo ou serva (citar o nome do doente) e abençoai toda a sua casa (sinal da cruz) e todas as mais coisas sejam livres do poder dos demônios por Emanuel, por Deus seja com todos nós. Amém.

Pelo santíssimo nome de Deus Nosso Senhor Jesus Cristo e todas as coisas aqui mencionadas sejam desligadas, desenfeitiçadas, desalfinetadas de todos os empates que sejam formados por parte do demônio ou seus companheiros, seja tudo destruído: que o mando eu em parte do Onipotente, para que já, sem apelação, sejam desligados e se desliguem todos os maus feitiços e ligamentos e toda má ventura por Cristo Senhor Nosso. Amém." 

Oração de São Cipriano

Deve-se dizer a oração de São Cipriano para desfazer toda a qualidade de feitiçaria e esconjurações de demônios, espíritos malignos ou ligações que tenham feito homens ou mulheres, seja para rezar em uma casa que se desconfie estar possuída por espíritos malignos, ou, finalmente, para tudo que diz respeito a moléstias sobrenaturais.

Nesta oração, dize-se muitas vezes: - "Eu, Cipriano, servo de Deus, desligo tudo quanto tenho ligado." - mas o religioso não deve pronunciar o nome do santo, quando ele se auto-refere, dizendo apenas: - "Eu desligo tudo quanto está ligado", omitindo o nome do santo sempre que ele é citado e falar sempre em seu próprio nome. A forma como está na oração abaixo é a forma original como o próprio São Cipriano deixou escrito.

Oração

Eu, Cipriano, servo de Deus, a quem amo de todo o meu coração, corpo e alma, peza-me por vos amar, desde o dia em que me destes o ser.

Porém, vós, meu Deus e meu Senhor, sempre vos lembrastes um dia, deste vosso servo Cipriano.

Agradeço-vos, meu Deus e meu Senhor, de todo o meu coração, os benefícios que de vós estou recebendo, pois agora, ó Deus das criaturas, dai-me força e fé para que eu possa desligar, tudo quanto tenho ligado, para o que invocarei, sempre o vosso santíssimo nome. Em nome do Padre, do Filho e do Espírito Santo, Amém.

Vós que viveis e reinais, por todos os séculos dos séculos. Amém.

É certo, Nosso Deus, que agora, sou vosso servo Cipriano, dizendo-vos: Deus, forte e poderoso, que morreis no grande cume, que é o céu, onde existe o Deus forte e santo, louvado sejais para sempre!

Vós, que vistes as malícias deste vosso servo Cipriano! E tais malícias, pelas quais eu fui metido, debaixo do poder do diabo, mas eu não conhecia vosso santo nome, ligava as mulheres, ligava as nuvens do céu, ligava as águas do mar, para que os pescadores não pudessem navegar para pescarem o peixe para sustento dos homens, pois pelas minhas malícias, minhas grandes maldades, ligava as mulheres prenhes, para que não pudessem parir, e todas estas cousas eu fazia em nome do demônio. Agora, meu Deus, o torno a invocar para que sejam desfeitas e desligadas, as bruxarias e feitiçarias, da máquina ou do corpo desta criatura (fulano). Pois vos chamo, ó Deus poderoso, para que rompais, todos os ligamentos dos homens e das mulheres. Caia a chuva sobre a face da terra, para que de seu fruto, as mulheres tenham seus filhos; livre de qualquer ligamento que lhe tenha feito, desligue o mar, para que os pescadores possam pescar. Livre de qualquer perigo, desligue tudo quanto está ligado, nesta criatura do Senhor; seja desatada, desligada de qualquer forma que o esteja; eu a desligo, desalfineto, rasgo, calço e desfaço tudo, monecro ou monecra que esteja em algum poço ou levada, para secar esta criatura (fulano), pois todo o maldito diabo e tudo seja livre do mal e de todos os males ou maus feitos, feitiços, encantamentos ou superstições e artes diabólicas. O senhor tudo destruiu e aniquilou: ó Deus dos altos céus seja glorificado e na terra, assim como por Manoel, é o nome de Deus poderoso. Assim como a pedra seca se abriu e lançou água, de quem beberam os filhos de Israel, assim ó Senhor poderoso, com a mão cheia de graça, livre este vosso servo (fulano) de todos os malefícios, feitiços, ligamentos, encantos e tudo que seja feito pelo diabo, ou seus servos, e assim que tiver esta oração, sobre si, e a trouxer consigo, ou tiver em casa, seja com ela, diante do paraíso terreal, do qual saíram quatro rios, cinqüenta e seis tigres eufrates, pelos quais mandaste deitar água a todo o mundo, por cujos vos suplico. Senhor meu Jesus Cristo, filho de Maria Santíssima, a quem entristecer, ou maltratar pelo maldito maligno espírito, nenhum encantamento, nem maus feitos, não façam nem renovem cousa alguma, má contra este vosso servo (fulano), mas todas as cousas aqui mencionadas, sejam obtidas e anuladas, para a qual, eu, invoco as setenta e duas línguas que estão repartidas por todo o mundo e qualquer dos seus contrários sejam aniquilados as suas pesquisas pelos anjos, seja absoluto este vosso servo (fulano), com toda a sua casa e cousas que nela estão, sejam todos livres de todos os malefícios e feitiços pelo nome de Deus Padre, que nasceu sobre Jerusalém, por todos os anjos e santos e por todos os que servem, diante do paraíso, ou na presença do alto Deus Padre Todo Poderoso, para que o maldito diabo, não tenha poder de empecer, a pessoa alguma. Qualquer pessoa que esta oração trouxer consigo, ou lhe for lida, ou onde estiver algum sinal do diabo, de dia ou de noite, por Deus, Jacques e Jacob, o inimigo maldito, seja expulso para fora; invoco a comunhão dos Santos Apóstolos, de Nosso Senhor Jesus Cristo, São Paulo, pelas orações das religiosas, pela formosura de Eva, pelo sacrifício de Abel, por Deus unido a Jesus, seu eterno Pai, pela castidade dos fiéis, pela bondade deles, pela fé em Abrahão, pela obediência de Nossa Senhora quando ela livrou a Deus, pela oração de Madalena, pela paciência de Moisés, sirva a oração de São José, para desfazer os encantamentos, Santos e Anjos valei-me, pelo sacrifício de São Jonas, pelas lágrimas de Jeremias, pela oração de Zacarias, pela profecia e por aqueles que não dormem de noite e estão sonhando com Deus Nosso Senhor Jesus Cristo, pelo profeta Daniel, pelas palavras dos Evangelistas, pela coroa que deu a Moisés, em línguas de fogo, pelos sermões que fizeram os Apóstolos, pelo nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, pelo seu santo batismo, pela voz que foi ouvida do Padre Eterno, dizendo: "Este é meu filho escolhido e meu amado; deve-me muito apreço, porque toda a gente o teme, e porque fez abrandar o mar e fez dar frutos à terra", pelos milagres dos anjos; que juntos a Ele estão, pelas virtudes dos Apóstolos, pela vinda do Espírito Santo que baixou sobre eles, pelas virtudes e nomes que nesta oração, estão pelo louvor de Deus, que fez todas as cousas pelo Pai (sinal da cruz), filho (sinal da cruz), Espírito Santo (sinal da cruz), (fulano), se está feita alguma feitiçaria, nos cabelos da cabeça, roupa do corpo, ou da cama, no calçado, ou em algodão, seda, linho ou lã, ou em cabelos de cristão, ou de mouro, ou de hereges, ou em osso de criatura humana, de aves ou de outro animal; ou de madeira; ou em livros, ou em sepulturas de cristão, ou em sepulturas de mouros, ou em fonte ou ponte, ou altar, ou rio, ou em casa, ou em paredes de cal, ou em campo, ou em lugares solitários, ou dentro das igrejas, ou repartimentos de rios, em casa feita de cera ou mármore, ou em figuras feitas de fazenda, ou em sapo ou saramantiga, ou bicha ou em bicho do mar ou do rio, ou do lameio, ou em comidas ou bebidas, ou em terra do pé esquerdo ou direito, ou em qualquer outra cousa em que se possa fazer feitiços.

Todas estas cousas sejam desfeitas e desligadas, deste servo (fulano) do Senhor, tanto as que eu, Cipriano, tenho feito, como as que têm feito, essas bruxas servas do demônio; isto tudo vale ao seu próprio ser, que dantes tinha ou em sua própria figura ou na que Deus criou.

Santo Agostinho e todos os santos e santas, por santo nome, que façam que todas as criaturas sejam livres do mal do demônio. Amém.

Oração das Horas Abertas

         Oração que se lê ao enfermo para se saber se a doença que o aflige é natural ou sobrenatural

Esta oração diz-se em latim, para que o enfermo não possa usar de impostura, pois assim, sem entender o que é dito na oração não enganará o religioso, ficando quieto ou se movendo. Uma oração em português, seguida a esta, serve para o mesmo fim.

      Para o meio-dia  

Ó Virgem dos céus sagrados
Mãe do nosso Redentor
Que entre as mulheres tens a palma,
Trazei alegria à minha alma
Que geme cheia de dor;
E vem depor nos meus lábios
Palavras de puro amor.
Em nome de Deus dos mundos
E, também do Filho amado
Onde existe o sumo bem,
Seja para sempre louvado
nesta hora bendita.
Amém.

      Para as Trindades  

A Santíssima Trindade
Me acompanhe toda a vida,
sempre ela me dê guarida,
De mim tenha piedade;
O Pai eterno me ajude,
O filho a bênção me lance,
O Espírito Santo me alcance
Proteção, honra e virtude;
Nunca a soberba me inveje,
Em vez do mal faça o bem,
A Santíssima Trindade,
Me acompanhe sempre.
Amém.

      Para a Meia-Noite  

Ó anjo da minha guarda,
Nesta hora de terror,
Me livre das más visões
Do diabo aterrador;
Deus me ponha a alma em guarda
Dos perigos da tentação,
De mim aparte os meus sonhos
E opressões do coração:
Ó anjo da minha guarda,
Por mim pede à Virgem-Mãe
Que me preserve dos perigos
Enquanto foi vivo.
Amém.

Havendo sinais de que a causa da doença é demônio ou alma penada, o religioso deverá dizer a ladainha em latim. No fim da ladainha, ponha-lhe o Preceito ao demônio para que não mortifiquem o enfermo enquanto esconjura.  

"Praecipitur in Nomine Jesus, ul desinat nocere aegroto, staim cesse delirium et illuo ordinate discurrat. Si cadat, ut mortuus, et sine mora surget ad praeceptu Exorcistae factu in Nomine Jesus. Si aliqua parte corporis si dolor, vel tumor, at ad signo Crucis, vel imposito praecepto in Nomine Jesus. Quando Sacramenta. Reliquias, et res sase praecitite dure. Quando imaginationi, se presentate res inhonestae contra Imagines Christi, et Sanctorum, et si eodem tempre sentiant in capite, ut plumbum ut aquam frigidam vel ferrum ignitem, et hoc fugit ad signum Crucis vel invocato Nomine Jesus. Quando Sacramenta, Reliquias, et res sacros odit; quando, nulla praecendente tribulatione desderat se dilacerat. Quando subito patenti lumen aufertur et subito restitur; quando diurno tempore nihil vidit, et nocturno bene vidit et sine luce lugit epistolam; si subito siat surdus, te postea bene vidit et sine luce lugit epistolam; si subito siat surdus, te postea bene audiat, non solum materialia sed spiritualis. Si per septem, vel novem dies nishil, vel parum comedens tortis est pinguis sicuto antea. Si loquitur de Mysteris ultra capacitatem quando non custat de illus sanctitate. Quando ventus vehemens discurrit per totum corpus ad mudum formicarum; quando elevatur corpus contra volutatem patienves, e non apparet a quolevetur. Clamores, scissio tiumtes, arrotationes dentium, quando patiens non est stultus; vel quando homo natura debilis non potest teneri a multis. Quando habet linguam tumidam et nigram, quando guttur instatur, quando audiuntur rugitus ovium, latratus, canum, porcorum grumitus, et similium. Si varie pareter naturam vident, et audiunt, si homines maximo odio perseuntur; si praecipitis se exponunt si oculus horribles habent, remanent sensibus destitui. Quando corpus tali pondere assicitur, ut a multis hominibus elevaret non benedictit, quando ab Eclesias fugit, et aquam benedictam non consetit; quando iratos se ostendunt contra ministros superdonentes Reliquias capit et occulte. Quando imagines Christi, et Virginis Mariae nonlut inspecere sede conspaunt, quando verba sacra nolunt proferre, vel si proferant, ila corrumpunt et balba, cientes sudent proferre. Cum superposita capiti manu sacra ad lectionem Evangeliorum conturbatur agrotus, cum plusquam solitum palpiverit sensus occupantur, gattae sudoris destuumt, anvietates sentit; stridores usque ad Caelum mittit, ser posternit, vel similia facit. Amém."

Oração para pedir a Deus pelos Espíritos bons         

"Sai, alma cristã, deste mundo, em nome de Deus Padre Todo Poderoso, que te criou, em nome de Jesus, do Espírito Santo, que copiosamente se te comunicou. Aparte-te deste corpo, ou lugar em que estás, porque Deus te recebe no seu reino; Jesus, ouve a minha oração e sê meu amparo, como és amparo dos santos, anjos e arcanjos; dos tronos e dominações; dos querubins e serafins; dos profetas, dos Santos Apóstolos e dos Evangelistas; dos Santos Mártires, Confessores, Monges, Religiosos e Eremitas; das santas Virgens de Deus, o qual se digne dar-te lugar de descanso, e gozes da paz eterna, na cidade santa, celestial Sião, onde o louves, por todos os séculos. Amém."

Obs.: Deve rezar-se esta oração em qualquer lugar que seja preciso, ou onde ande algum espírito ou fantasma. No fim desta oração, reza-se o Credo ou o ato de Contrição. 

Preceito ao demônio para que não mortifiquem o enfermo enquanto esconjura         

Deve-se repetir muitas vezes, principalmente às mulheres grávidas, para que não aconteça algum vômito com as fortes dores que os demônios afligem nessa ocasião.

"Eu como criatura de Deus, feita à sua semelhança e remida com o seu santíssimo sangue, vos ponho preceito, demônio ou demônios, para que cessem os vossos delírios, para que esta criatura, não seja jamais por vós atormentada, com as vossas fúrias infernais.

Pois o nome do Senhor é forte e poderoso, por quem eu vos cito e notifico, que vos ausenteis deste lugar, que, Deus Nosso Senhor vos destinar; porque com o nome de Jesus, vos piso e rebato e vos aborreço, mesmo do meu pensamento para fora. O senhor esteja comigo e com todos nós, ausentes e presentes, para que tu, demônio, não possas jamais atormentar as criaturas do Senhor. Fugi, fugi, partes contrárias que venceu o leão de Judá e a raça de David.

Amarro-vos com as cadeias de São Paulo e com a toalha que limpou o santo rosto de Jesus Cristo para que jamais possais atormentar os viventes."

Oração contra o quebranto

Sinal da Cruz

"Deus, atendei ao meu pedido, vinde em meu socorro. Vinde ajudar-me. Confundidos, sejam envergonhados os que buscam a minha alma (fazer o sinal da Cruz).

Voltem atrás e sejam envergonhados os que me desejam o mal. Voltem logo cheios de confusão os que me dizem: Bem, bem (fazer o sinal da Cruz). Regozijem-se e alegrem-se em Vós os que vos buscam, e os que amam vossa salvação, digam sempre: Engrandecido seja o Senhor (fazer o sinal da Cruz).

Vós sois o meu favorecedor e o meu libertador, Senhor Deus não Vos demoreis.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Divino Espírito Santo".

Assim seja!

Oração contra maus espíritos 

Sinal da Cruz

"Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus vivo, ouve minha oração. O Puríssimo Espírito de Jesus foi, é e será, o vencedor de todos os seus inimigos e de todos os adversários dos que amam e crêem em Jesus Cristo. Jesus Cristo reina. Jesus Cristo Impera. Jesus Cristo Governa por todos os séculos dos séculos".

Assim seja! 

Oração para enxotar o demônio 

Sinal da Cruz

"Imortal, eterno, inefável e santo Pai de todas as coisas, que carro rodante caminha sem cessar por esses mundos que giram sempre na imensidão do espaço; dominador dos vastos e imensos campos do éter, onde ergueste o teu poderoso trono, que despende luz e luz, e de cima da qual os teus tremendos olhos descobrem tudo, e os teus largos ouvidos tudo ouvem! Protege os filhos que amaste, desde o nascimento dos séculos, porque longa e eterna é a duração. Tua majestade resplandece acima do mundo e do céu de estrelas. Tu te elevas acima delas, ó fogo cintilante, e te alumias e conservas a ti mesmo pelo teu próprio resplendor, saindo de tua essência, correntes inesgotáveis de luz, que alimentam teu Espírito Infinito! Este Espírito Infinito produz as coisas, e constitui esse tesouro imorredouro, de matéria, que não pode faltar à geração de cada coisa e com a qual é revestida e cheia desde o começo ela rodeia pelas mil formas de que se acha acordada. Deste espírito tiram também sua origem esses santíssimos reis que se acham de pé ao redor do teu trono, e que compõem a tua corte, ó Pai dos bem-aventurados mortais e imortais! Tu tens em particular poderes que são maravilhosamente iguais ao teu ai teu eterno pensamento e à tua adorável essência, tu os estabelecestes superiores aos anjos, que anunciam ao mundo tuas vontades. Finalmente, tu criaste mais uma terceira ordem de soberanos, nos elementos.

A nossa prática de todos os dias é louvar-te e adorar as tuas vontades. Ardemos em desejos de possuir-te. Ó Pai! Ó Mãe. Ó forma de todas as formas! Alma, espírito, harmonia, nomes e números de todas as coisas, conserva-nos, e sê-nos propício. Amém!" 

Oração pelas almas do purgatório

Sinal da Cruz

"Do abismo profundo em que me achava clamei a Vós, Senhor. Senhor, ouvi minha voz. Sejam Vossos ouvidos atentos às minhas súplicas. Senhor, se derdes atenção às nossas iniqüidades, quem poderá permanecer em Vossa presença?

Mas Vós sois misericordiosos, esperarei em Vós, Senhor, confiando em Vossa lei.

A minha alma esperou no Senhor, a minha alma teve confiança em Sua palavra.

Assim todo Israel tenha esperança no Senhor, desde a aurora até a noite.

Pois o Senhor é misericordioso e Nele encontraremos redenção eterna.

Ele há de perdoar Israel de toda sua iniqüidade".

Assim seja!

Oração contra espíritos obsessores e inimigos 

Sinal da Cruz

"Senhor meu Deus, Pai Eterno e Onipotente, graças vos sejam dadas. Contrito dos meus pecados, rogo o vosso auxílio e peço-vos que me livres dos ataques dos maus espíritos, das perseguições dos meus inimigos, sejam eles visíveis ou invisíveis.

Assim como o rei Davi, eu clamo: Julgai-me, Senhor e separai minha causa daquela da gente infiel. Sois meu Pai e meu defensor, concedei-me a graça de receber vossa luz e de merecer vossa proteção.

Pelo sagrado sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo".

Assim seja! 

Oração para fechar o corpo contra todos os males             

Antes de iniciar a oração, quem for rezá-la deverá fazer em tom baixo, em primeiro lugar, um Credo. Depois, segure em sua mão direita uma chave, se for em caso de doença, faça uma cruz na testa da pessoa (ou em sua própria testa, se estiver clamando por você) para quem você vai rezar, outra cruz na boca, e por último, uma cruz no peito, as cruzes deverão ser feitas (traçadas) com a chave.

"Senhor Deus, Pai Misericordiosos, Onipotente e Justo, que enviastes ao mundo o Vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo para a salvação nossa, atendei a nossa oração, dignando-vos ordenar ao espírito mau ou aos espíritos, que atormentam este vosso servo (dizer nome da pessoa), que se afastem daqui, saiam do seu corpo.

Entregastes a São Pedro as chaves dos céus e da terra dizendo-lhe: O que ligardes na terra será ligado nos céus, o que desligardes na terra será desligado nos céus. (O oficiante com a chave na mão direita faz um sinal no peito da pessoa - ou em seu próprio - como se estivesse fechando uma porta).

Em vosso nome, Príncipe dos Apóstolos, Bem-Aventurado São Pedro, o corpo de (dizer o nome da pessoa). São Pedro fecha a porta desta alma para que nele não penetrem os demônios. São Pedro fecha a porta desta alma, para que nela não entrem os espíritos das trevas.

Os poderes infernais não prevalecerão sobre a lei de Deus, São Pedro fechou, está fechando. De agora em diante, o demônio não poderá mais penetrar neste corpo, templo do Espírito Santo. Amém".

(Fazer o sinal da cruz)

"Vá de retro satanás."

(Rezar um Credo, um Pai-nosso, e um Salve-Rainha)

Estas orações deverão ser feitas com uma vela acessa. Depois da oração escrever em um papel os seguintes nomes dos demônios: Satanás, Belzebu, Baal, Belfegor, Astarot e Set demônio do Egito, em seguida, queime o papel na vela, queimando assim as forças malignas que estavam instaladas em sua vida.

Esta oração deve ser feita para vários tipos de casos, e nos casos específicos de distúrbios ou perturbações mentais, doenças dos nervos, em casos de bebida, jogo e para as pessoas que estiverem sendo importunadas. 

Mágica da semente do feto

Ao bater a meia-noite, na noite de São João, colocar uma toalha debaixo de uma semente de feto, onde já deverá estar desenhado um signo-saimão, que deverá ser abençoado em nome do Padre, do Filho e do Espírito Santo, para que o demônio não possa entrar dentro do risco do desenho.

Depois, a própria pessoa deve entrar dentro do risco; mais pessoas podem entrar ao mesmo tempo dentro do risco se desejarem; então, ele deverá ser previamente traçado na largura precisa, para que caibam nele todas as pessoas que irão participar da cerimônia.

Deve-se dizer em voz alta (por todos os participantes) a Ladainha dos Santos. Depois, a semente deve ser repartida entre todos.

Cada pessoa deverá dizer estas palavras sobre a semente do feto:

"Semente do feto, que na noite de São João foste colhida à meia-noite em ponto. Foste obtida e caíste em cima de um signo-saimão, assim me servirás para toda a qualidade de encantos; e assim com Deus e em ponto divino de São João, o Pai, e em ponto humano de São João, o Primo, assim toda pessoa por quem tu fores tocada se encante comigo. Tudo isto será cumprido pelo poder do grande Deus Onipotente, porque eu, (citar o próprio nome), te cito e notifico que não me faltarás a isto pelo sangue derramado de Nosso Senhor Jesus Cristo e o poder e a virtude de Maria Santíssima sejam comigo e contigo. Amém"

No fim destas palavras diz-se um Credo-em-cruz sobre a semente, isto é, fazendo cruzes com a mão direita dobre a dita semente. Seta forma, fica a semente com todo o poder e virtude. Passa-se depois por uma pia de água benta.

Depois disso tudo, deve-se colocar a semente em um vidro deixando-o bem tapado. Em relação aos poderes os encantos, deve-se dizer que:

1. Toda criatura que obtiver esta semente, se tocar com ela em outra pessoa com má intenção, pecará mortalmente por se servir de um mistério divino para prejudicar outra pessoa.

2. Incorre na pena de excomunhão qualquer pessoa que toque outra com esta semente para atrapalhar seus negócios e encantar-lhe os seus trabalhos, para não lhe correrem bem.

3. Toda pessoa possuída pelo mal será curada se for tocada com a semente por outra pessoas com viva fé em Jesus Cristo.

4. A semente tem a virtude de curar qualquer enfermidade, se usada por pessoa com grande fé em Jesus Cristo.

5. A semente tem a virtude de nos defender do inimigo ou de suas astúcias.

6. A semente tem o poder oculto de fazer uma pessoa por quem se está apaixonado, ou interessado, corresponder. Proceder da seguinte forma: ao conversar com a pessoa querida, jogues sobre ela três grãos da semente do feto e ela corresponderá aos seus sentimentos.

Esta maravilhosa semente encerra encantos para tudo o que se seu possuidor desejar conseguir.

Mágica do Trevo de Quatro Folhas

O trevo de quatro folhas tem as mesmas prioridades mágicas que a semente do feto. Para usar sua magia, proceder da mesma forma como foi descrito quanto à semente do feto. Muda apenas a oração, que é a seguinte:

"Eu, criatura do Senhor, remida com o seu Santíssimo Sangue, que Jesus Cristo derramou na Cruz para nos livrar das fúrias de Satanás, tenho uma vivíssima fé nos poderes edificantes de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mando ao demônio que se retire deste lugar para fora, e o prendo e amarro no mar coalhado, não perpetuamente, mas sim até que eu colha este trevo; e logo que eu o tenha colhido te desamarro da tua prisão. Tudo isto pelo poder e virtude de Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém."

Se o demônio aparecer naquele momento em que for invocado, deve-se mandá-lo se ausentar e somente então pedir o que se deseja, e ele tudo fará para não ser preso. No fim de tudo isto bem executado, deve-se tomar posse do trevo, e fazer tudo o que se deseja, conforme está escrito no livro de São Cipriano. 

Cruz de S. Bartolomeu e S. Cipriano

Como fazer a cruz:

Pegue três pedaços de pau de cedro, um mais comprido, dois mais curtos, para formarem os braços com alecrim, arruda e aipo. Coloque em cada braço, em cima e embaixo da parte mais comprida, uma massa pequena de cipreste, coloque em água benta por três dias seguidos e retire da água ao dar meia-noite, dizendo as seguintes palavras em forma de oração:

"Cruz de São Bartolomeu, a virtude da água em que estiveste, e das plantas e madeiras de que és formada, que me livre das tentações do espírito do Mal, e traga sobre mim as graças de que gozam os bem-aventurados. Em nome do Padre e do Filho e dos Espírito Santo. Amém"

Repetir as palavras, murmuradas, quatro vezes:

"Cruz de São Bartolomeu, a virtude da água em que estiveste, e das plantas e madeiras de que és formada, que me livre das tentações do espírito do Mal, e traga sobre mim as graças de que gozam os bem-aventurados. Em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo. Amém"

Como usar a cruz:

A cruz deve ser levada dentro de um saquinho de seda preta benzida, ou junto ao corpo suspensa ao pescoço por um cordão preto. Não se deve deixar que outras pessoas a vejam, fazendo o possível para ocultá-la. Quando desconfiar que alguém lhe lançou mau-olhado, deverá, ao deitar-se, beijar a cruz três vezes e fazer a oração à cruz de São Bartolomeu. Ao levantar-se, deverá também beijar a cruz três vezes e rezar um Padre-Nosso e uma Ave-Maria.

Ritual da raiz do Sabugueiro

A fama da raiz do sabugueiro atravessou séculos e séculos, este foi usado por muitos estudiosos, alquimistas e célebres feiticeiros, mas não são todos os feiticeiros e bruxas que na época tiveram em suas mãos o poder desta raiz. Esta fórmula foi descoberta escrita em pergaminho, trancada dentro de um cofre de bronze em Montessart, Espanha, na época áurea dos mouriscos.

Ao cortar a raiz do sabugueiro, trate de colocá-lo num lugar muito escuro, pois só assim se poderá ver os vapores, como se fossem as do enxofre, evoluindo no ar como se fossem labaredas crepitantes. Coloque a mão direita sobre o coração e diga a oração:

"Que o coração de (nome da pessoa), deite fagulhas de entusiasmo por mim, como as eu estão saindo agora desta abençoada raiz".

Observação

Esta raiz dura geralmente seis meses com as evaporações, enquanto ainda estiver verde. Por isso será sempre bom já ter uma outra que receberá a virtude da seca e ritualizada, assim que acabar de queimar.

Ritual para saber se é traído

Material usado:

30 gramas de enxofre;

30 gramas de limalha de ferro;

fotografia da pessoa da qual questiona-se a fidelidade;

couro preto;

água.

Procedimento:

Faz-se na terra de seu quintal. Ou em uma mata, uma cova de profundidade de dois pés. Com o enxofre, o pó de ferro e a água, faz-se uma massa. Coloque-a na cova, por cima da massa, deite a fotografia, envolvida em couro preto. Senão possuir a foto da pessoa, escreva o seu nome em um pedaço de papel sem linha; escreva com lápis, jamais com caneta.

Coloque em cima da massa que deverá também estar coberta pelo couro. Com a mesma terra que abriu a cova, usa-se para cobrir e vá dizendo:

"Santo São Cipriano faz com que eu saiba se (dizer nome da pessoa) me é infiel".

Deixe passar 15 horas (este é o tempo para a magia concluir-se), a terra entrará em ebulição, como se fosse um pequeno vulcão, que produzirá pequenas labaredas cinzentas. Se a foto (ou papel com o nome) for expelida pelo fogo é porque a pessoa é fiel. Se for atacada, é porque esta pessoa está queimada pelo amor. Se a foto ficar dentro da cova, é porque a pessoa está presa em fortes laços sentimentais. Se for atirada a curta distância, é porque a pessoa tenta desligar-se de sua prisão. Se for atirada longe, a pessoa foi liberta e pronta para voltar para a pessoa amada, ou seja, a pessoa que a chama.

Ritual e utilidades do Azevinho

Azevinho (ou Azevim) é uma árvore ou arbusto ornamental do gênero Ilex. O azevinho é comumente usado para adornar igrejas e casas na época de Natal (EUA e Europa), e por isso é associado a cenas de boa vontade e alegria.         

Este ritual deverá ser executado na noite de São João (24 de junho), e a faca a ser usada deverá ser virgem e de fino aço. O azevinho tem de ser apanhado à meia-noite em ponto. Ao cortá-lo, abençoe-o em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; depois é só levá-lo ao mar e passá-lo pelas sete ondas. Ao banhá-lo deverá rezar o credo por sete vezes, e com a mão direita vá fazendo cruzes em cima do azevinho. Quando for fazer qualquer ritual no mar, não esqueça de saudar as correntes de energias espirituais que governam o mar, é um território sagrado e merece muito respeito.

Utilidades do Azevinho

O azevinho atrai fortuna, e propicia caminhos abertos para negócios e felicidades. É um talismã poderoso, é usado para diversos fins, inclusive para obter sorte. Muitos comerciantes costumam pendurá-lo na entrada de suas lojas e todas a manhãs fazem uma oração em louvor a Deus e a seu talismã: "Deus te salve, azevinho, criado por Deus". 

Ritual do vinho e azeite para curar feridas

Material usado:

Cinco ou seis paninhos brancos de algodão (de preferência virgem, ou muito limpo);

vinho branco;

azeite de oliva (chamado pelos antigos de óleo bom).

Procedimento:

Os pedaços de pano deverão ter o mesmo tamanho da ferida (chagas). Em uma vasilha de louça ou ágata, coloque o vinho e um pouco de água, assim não arderá muito a ferida inflamada. Depois unte todo o local da ferida com o azeite, mas como é um ritual, você deverá benzer o local com o sinal da cruz. Em seguida, coloque os paninhos já devidamente cortados e molhados no vinho branco em forma de cruz.

São colocados vários paninhos, devido se encharcarem com o vinho mais rapidamente. Sendo assim a ferida permanece mais tempo fresca, e não criará matéria algum, que poderia infeccionar o local.

sexta 01 abril 2011 03:18 , em RELIGIÃO, CRENÇAS E CULTURAS



Nenhum comentário São Cipriano



Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.89.1.216) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para domingoscdone

Precisa estar conectado para adicionar domingoscdone para os seus amigos

 
Criar um blog